Novo Degase

Notícias

  • Pró-Fórum de Atenção às Famílias no Degase acontece no Cense Dom Bosco

    10/12/2018

    Por Ascom Degase

    Organizado pelas divisões de Psicologia e Serviço Social, ligadas à Coordenação de Saúde Integral e Reinserção Social (CSirs) do Degase, o encontro Pró-Fórum de Atenção às Famílias no Degase foi uma continuação do Fórum realizado em novembro deste ano, na Escola de Gestão Socioeducativa Paulo Freire, no campus da Cecel. Desta vez, quarta-feira (05/12), o local da reunião foi a sala de multimídia do Cense Dom Bosco, unidade de internação e internação provisória do Novo Degase, também na Ilha do Governador.

    A intenção do encontro foi aproximar e potencializar o debate acerca do trabalho com familiares dos adolescentes, como protagonistas no processo de Socioeducação. O grupo também pretende sistematizar as práticas já existentes, tendo como norteador o Programa de Atenção às Famílias do Degase, de 2015, elaborado por grupo de trabalho, com a participação de representantes de profissionais das unidades.

    O encontro foi mediado pela psicóloga Vanda Vasconcelos e a assistente social Talita Figueiredo. Elas começaram apresentando um vídeo com fotos do primeiro encontro, em novembro. A ouvidora Carmen Amarante, assim como as mediadoras, ressaltou que o programa de Atenção às Famílias já foi publicado em Diário Oficial e que o Cense Dom Bosco foi a unidade escolhida como unidade piloto para o projeto. Ressaltou também que vários setores do Degase estão envolvidos nesse projeto, como a Saúde, a Segurança, o Cemse, entre outros.

    O Pró-Fórum seguiu dando voz a diversos profissionais do Degase, como a assistente social Leila Mayworm, a psicóloga Cristina Michelini, além de psicólogas de unidades do interior como Roberta Machado e Manuela Ferreira, do Cense Volta Redonda.

    Representando a unidade do projeto piloto, os diretores Rejane Dias e Marcos Bastos, assim como a assistente social Letícia Feitoza, também expuseram suas opiniões sobre o relacionamento e as condições para que o Degase receba melhor as mães dos adolescentes internos. Sandra Santos, da Casa Mãe e Familiares (CAI Belford Roxo) contou suas experiências em encontros com as mães, as dificuldades encontradas e como tem ajudado.

    Marli Fernandes, a Mãe Loira, contou um pouco da sua experiência em ajudar mães que vêm de longe e não têm condições de dormir e se alimentar, visitando seus filhos, no bairro da Ilha do Governador. Valéria Oliveira e Elenice Esteves, da Associação de Mães e Amigos da Criança e do Adolescente em Risco (Amar) também contaram suas experiências e opiniões.

    Representantes da Escola João Luiz Alves, Criaad Penha e Criaad Caxias também estiveram presentes ao encontro, que contou com um almoço no Cense Dom Bosco entre os participantes para terminar o Pró-Fórum.

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados