Novo Degase

Notícias

  • CAI Belford Roxo recebe CGSAJ do Ministério da Saúde

    06/07/2018

    Por Ascom Degase 

    Na última quinta-feira (05/07), a Coordenação Geral de Saúde dos Adolescentes e Jovens (CGSAJ) do Ministério da Saúde, por meio do projeto DiverSUS   - Juventude, Educomunicação e Saúde, visitou o CAI Belford Roxo, unidade de internação do Novo Degase. A visita foi para a construção de um trabalho com os internos que participam do projeto “Adolescentes Multiplicadores em Saúde” do CAI, na perspectiva de direitos e saúde. 

    A visita é mais um desdobramento do projeto que está concorrendo à premiação pelo programa do Laboratório de Boas Práticas. O projeto, que teve sua primeira turma formada em 2017, é uma ação de saúde integral que visa o protagonismo juvenil e a proteção e preservação da vida no contexto da privação da liberdade. Os adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de internação inseridos no programa participam de aulas teóricas e práticas de temas voltados à saúde do adolescente, prevenção de violências, cultura de paz, e realizam ações educativas na unidade e em atividades externas, disseminando o conhecimento adquirido para outros jovens e para a comunidade. 

    O projeto "Adolescentes Multiplicadores de Saúde" é coordenado pela assistente social Daiane Oliveira e pela médica Eliana Silva, ambas do Novo Degase, e desenvolvido em parceria com a Escola Estadual Jornalista Lima Sobrinho. 

    O diretor Luiz Fernando Brandão explica que entre os atores e gestores envolvidos no projeto, além do Ministério da Saúde  (Coordenação Geral de Saúde dos Adolescentes e Jovens - CGSAJ) e dos adolescentes multiplicadores de saúde  do CAI, está o Rap da Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. 

    - Estamos atualmente na quarta turma, com 12 adolescentes participando, sendo que quatro formados na função de monitor – diz o diretor, lembrando que o projeto tem um corpo docente multidisciplinar que envolve profissionais da saúde, profissionais da educação e agentes socioeducativos.

     

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados