Novo Degase

Notícias

  • Novo Degase realiza primeiro dia do Seminário Estadual Socioeducativo

    18/05/2018

    Por Ascom Degase

    Desde 2012 realizando seminários socioeducativos, desta vez o Seminário Estadual Socioeducativo do Novo Degase, em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF), teve como tema “Trajetórias de Vida, Violência e Vulnerabilidades de Adolescentes e Jovens em Restrição de Liberdade”. Realizado no auditório do bloco P da UFF, em Niterói, o evento recebeu acadêmicos, operadores do sistema socioeducativo e movimentos sociais para debater sobre a juventude em privação de liberdade e em cumprimento de medida socioeducativa.

    Neste primeiro dia, quarta-feira (16/05), compondo a mesa de abertura, o evento contou com a presença do diretor-geral do Novo Degase, Alexandre Azevedo, a diretora da Escola de Gestão Socioeducativa (ESGSE) Paulo Freire, Janaína Abdalla, e o professor Elionaldo Julião. Servidores do Sistema Socioeducativo do Espírito Santo, São Paulo, Brasília, Rio Grande do Sul e Pernambuco estiveram presentes e interagiram com os palestrantes durante o seminário.

    O primeiro palestrante do dia foi o doutor em Economia e pesquisador do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), Daniel Ricardo Cerqueira. Autor da tese de doutorado “Causas e Consequências do Crime no Brasil”, que recebeu os dois mais importantes prêmios acadêmicos na área de economia no Brasil: o prêmio Haralambos Simeonidis, da Associação Nacional de Pós-Graduação em Economia (Anpec), e o prêmio BNDES de economia, Cerqueira trouxe e analisou dados sobre a violência no Brasil. Racismo, pirâmide social, sistema prisional e, principalmente, a violência com os jovens, tema do seminário.

    Entre diversas indagações, dados e reflexões, Cerqueira propôs mais foco do poder público e da sociedade em geral na juventude e sua educação; comprometimento das autoridades; e mobilização e articulação de toda a sociedade.

    Na parte da tarde, a mesa de debates recebeu a psicóloga e pesquisadora em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz, Patrícia Constantino. A pesquisadora apresentou e debateu dados preliminares de pesquisa realizada em unidades de internação, relacionando violência e o impacto na saúde pública. Superlotação, doenças de pele, respiratórias etc. fizeram parte da pesquisa e de suas análises.

    Também compondo a segunda mesa, o seminário recebeu a responsável pela Assessoria de Sistematização Institucional do Novo Degase, Claudia Lúcia Mendes. A professora fez uma análise de pesquisa referente aos adolescentes quanto à sua religião, onde e com quem moram, cor, escolarização, trabalho, moradias, uso de drogas etc. Claudia por meio da pesquisa e reflexão dos dados procurou responder a pergunta: “Quem são esses sujeitos que estão cumprindo as medidas socioeducativas?”.

    Ao término da tarde, foi lançado o livro “Meninas Fora da Lei – Medida Socioeducativa de Internação no Distrito Federal”, de Sinara Gumieri e Iasmim Baima, autoras que compõem uma das mesas de debate do segundo dia (17/05) do Seminário Socioeducativo.

    Durante o seminário, na entrada do auditório, internas do Degase fizeram exposição de mais um projeto de robótica criado por elas e pela professora Sandra Decembrino.      

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados