Novo Degase

Notícias

  • CSirs realiza o encontro “Oficinando com Oficineiros”

    15/05/2018

    Por Ascom Degase

    Promovido pela Coordenação de Saúde e Reinserção Social (CSirs) do Novo Degase, por meio de sua Equipe de Saúde Mental, foi realizado na última segunda-feira (14/05), no auditório da Escola de Gestão Socioeducativa (ESGSE) Paulo Freire, Ilha do Governador, o encontro “Oficinando com Oficineiros”.

    De acordo com a CSirs, durante os encontros periódicos realizados junto às Equipes de Referência em Saúde Mental, sempre surgem inúmeras questões a respeito do trabalho desenvolvido pelas equipes e, a partir das mesmas, algumas direções vêm sendo apontadas. “Oficinando com Oficineiros” é decorrência de algumas considerações feitas pelas equipes em reuniões com a CSirs. Um dos principais objetivos do encontro é a criação de um espaço de troca de saberes com nossos pares, e desta forma, enriquecer e fortalecer nossa prática, reafirmando nosso compromisso com a socioeducação. E foi isso que ocorreu.

    A abertura foi feita pela coordenadora da CSirs, Christiane Zeitoune, e o coordenador de Segurança e Inteligência (CSint), Jaime Silva, que elogiou a oportunidade do encontro de dar voz também aos servidores da “ponta do sistema” ao serem ouvidos e valorizados em seus trabalhos.

    Mediado pela assistente social e psicóloga, Lourdes Trindade, o encontro recebeu primeiro o agente socioeducativo Felipe Brainer, que mostrou através do projetor seu trabalho, junto aos jovens do CAI Belford Roxo, na oficina de grafite.

    Depois foi a vez da assistente social, Sonia Chadud, e o agente Claudiolindo Filho falarem de suas experiências no Cense Dom Bosco no aconselhamento sobre álcool e drogas juntos aos jovens da unidade de internação provisória. Também do Dom Bosco, a terapeuta ocupacional, Júlia Pires, o artífice de jardinagem, Ernesto de Almeida, e o agente Carlos Wermelinger narraram suas conquistas e dificuldades na oficina de hortoterapia.

    Da Escola João Luiz Alves (EJLA), o auxiliar educacional Paulo Ballado, junto às terapeutas ocupacionais Bárbara Matos e Talita Ximenes descreveram sobre suas oficinas, dando destaque a uma horta trabalhada na unidade.

    As terapeutas ocupacionais Sônia Regina e Gesilda de Souza, e a psicóloga Fernanda Pereira também mostraram aos presentes sobre suas oficinas realizadas no Educandário Santo Expedito (ESE).

    Após as apresentações, a mediadora Lourdes abriu espaço para críticas, sugestões e trocas de informações, objetivos do encontro. Na parte da tarde, houve também elaboração de propostas de trabalhos, com as equipes sugerindo e colocando em prática novas ideias de trabalho.          

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados