Novo Degase

Notícias

  • Clube de Regatas do Flamengo inaugura núcleo de basquete no Criaad Penha

    13/04/2018

    Na tarde desta quinta-feira (12/04), o Clube de Regatas do Flamengo, por meio da sua Escola de Esporte Sempre Flamengo, inaugurou um núcleo de basquete no Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (Criaad) da Penha.  

    Fruto de uma parceria da Divisão de Cultura, Esporte e Lazer (Dicel) do Degase, com a Secretária de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) e o Clube de Regatas do Flamengo, o núcleo oferecerá aulas todas as terças e quintas e passa a atender cerca de 40 adolescentes que cumprem medidas socioeducativas de semiliberdade na unidade.

    Na ocasião, todos os adolescentes que não estavam no horário escolar marcaram presença no evento, contabilizando mais de 30 jovens que puderam conversar e compartilhar experiências com os jogadores João Vitor França, Matheus da Silva e Wesley Alves (Mogi), além do coordenador da equipe de base do basquete rubro-negro, Paulo Chupeta; o coordenador da Escola de Esporte Sempre Flamengo, Diogo Brito e o professor do núcleo, Roberto Ribeiro Filho.

    Paulo Chupeta, que já colecionou títulos como jogador da equipe profissional do Flamengo, falou com os socioeducandos:

    - Se espelhem nesses meninos, eles estudaram, correram atrás, se dedicaram, vieram das categorias de base e hoje são profissionais – incentivou, se referindo aos jovens jogadores que participavam do evento.

    O jogador João Vitor, atual pivô do Flamengo, começou no basquete aos 8 anos de idade, e falou sobre sua experiência:

    - Também fui nascido e criado em uma comunidade como todos os meninos que estão aqui, mas minha tia me incentivou desde cedo a focar no basquete e isso fez com que minha vida tivesse um rumo diferente, o esporte muda a cabeça da gente e nos faz ter outro foco. Conversei com todos esses jovens, sei que eles têm capacidade de chegar onde quiserem, são garotos bons, cheios de energia e habilidades, e agora só precisam aproveitar essa oportunidade – afirmou o jogador.

    O núcleo já atua no Degase desde 2016, quando iniciou suas atividades no Centro de Socioeducação Professor Antônio Carlos Gomes da Costa (Cense PACGC), unidade de internação feminina, onde continua realizando aulas. O professor Roberto Ribeiro Filho, responsável por ensinar a teoria e a prática do basquete para os adolescentes, contou sobre o trabalho dentro das unidades socioeducativas:

    - Cada novo aprendizado, cada nova aula, o comportamento dos meninos e meninas também vai evoluindo. Eles passam a respeitar mais, a se dedicar mais. Às vezes assistimos alguns jogos da liga de basquete e eles vibram, tiram dúvidas, aprendem mais sobre o esporte – contou o professor.

    Faz parte dos planos da Escola de Esportes levar os jovens para assistir a alguns jogos do rubro-negro e envolvê-los de forma ampla dentro do universo esportivo: conhecer o Museu do Flamengo e assistir alguns treinos das categorias de base e do profissional. Mesmo depois de cumprirem a medida socioeducativa, os adolescentes interessados podem ser encaminhados para outros núcleos de basquete do clube, para que continuem sua trajetória no esporte.

    O diretor da Dicel, Alexander Martins, comemorou mais essa conquista para a socioeducação do Estado e frisou a importância das atividades esportivas:

    - Ter contato com modalidades variadas amplia o repertório de interesses e possibilidades dos adolescentes. Com experiências diferentes, como essa do núcleo de basquete, conseguimos ressignificar valores e trabalhar não só os aspectos esportivos, mas a autoestima, os sonhos, a disciplina, a capacidade de trabalhar em equipe e o projeto de vida de cada um deles – ressaltou o diretor.

    Todos os adolescentes receberam uniformes doados pelo Flamengo e em todas as aulas também receberão um lanche enviado pelo Clube.


    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados