Novo Degase

Notícias

  • Projeto de Adolescentes Multiplicadores de Saúde do CAI Belford Roxo participa de seletiva de programa do Ministério da Saúde

    06/04/2018

    Por Ascom Degase 

    Nesta sexta-feira (06/04) o Centro de Atendimento Intensivo (CAI) Belford Roxo, recebeu a visita técnica da comissão de avaliação do 3º Laboratório de Inovações em Saúde do Adolescente e do Jovem, uma iniciativa do Ministério da Saúde (MS) e da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), que tem por objetivo identificar e valorizar práticas inovadoras voltadas para a saúde de adolescentes e jovens.

    O projeto “Adolescentes Multiplicadores de Saúde”, promovido pelo CAI Belford Roxo em parceria com a Coordenação de Saúde Integral e Reinserção Social (CSIRS) do Novo Degase, e a  Escola Estadual Jornalista Barbosa Sobrinho, é um curso de formação de educação em saúde, que visa promover a autonomia e o protagonismo juvenil, e foi selecionado entre as mais de 70 práticas inovadoras inscritas no Laboratório de Inovações.

    O curso, que também discute sobre direitos humanos e desenvolve ações de prevenção de violências e cultura da paz, foi avaliado nos quesitos: critérios de relevância para o SUS, caráter inovador, sustentabilidade, reprodutibilidade em contextos similares, entre outros aspectos. A iniciativa já formou quatro turmas de jovens multiplicadores, que cumprem medidas socioeducativas na unidade, totalizando 40 adolescentes formados.  

    - Estes jovens se tornaram vozes atuantes, tanto em ações pontuais realizadas pelo CAI e pela escola, quanto para familiares e em momentos informais em seu próprio dia a dia, disseminando informações sobre proteção, prevenção e promoção de saúde física e mental em todos os ambientes que eles convivem – pontuou a coordenadora de saúde integral e reinserção social do Novo Degase, Christiane Zeitoune.

    Essa é a segunda vez que o Degase contribui com as experiências do Laboratório, na 2ª edição (2015/2016) ficou em quarto lugar com as práticas de grupos terapêuticos, enfrentamento do tabagismo e implantação da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde de Adolescentes em Conflito com a Lei (PNAISARI).

    Hoje, na ocasião da visita técnica in loco, os adolescentes e gestores do projeto puderam apresentar para a comissão de avaliadores os objetivos, metodologia, temas e resultados das práticas que vêm sendo realizadas por eles, com o apoio e orientação da equipe técnica e de saúde da unidade.

    Os oito adolescentes presentes estavam uniformizados com as camisetas do projeto e apresentaram um rap, composto por eles mesmos, falando sobre saúde, trajetória de vida e enfatizando que sonhos podem ser realizados quando oportunidades são dadas às pessoas. Além da música, os jovens ainda se utilizaram das artes cênicas, realizando esquetes para transmitir os conhecimentos adquiridos com o curso com uma linguagem simples e de fácil identificação.

    Após essa etapa de visitas, será feita a seleção das melhores experiências que serão convidadas para um intercâmbio entre os projetos, previsto para acontecer em junho. Os trabalhos finais completos farão parte de uma publicação técnica da OPAS.

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados