Novo Degase

Notícias

  • III Encontro do Núcleo de Estudos Afro Brasileiros do Novo Degase acontece na EJLA

    23/03/2018

    Por Ascom Degase

    Na tarde desta quinta-feira (22/03), foi realizado o III Encontro do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros do Novo Degase(NEAB-ND), em parceria com a Escola de Gestão Socioeducativa Paulo Freire (ESGSE) e a Diretoria Especial de Unidades Prisionais e Socioeducativas (Diesp), no auditório da Escola João Luiz Alves (EJLA), localizada na Ilha do Governador.

    O evento foi intencionalmente marcado para um dia após o Dia Internacional para Eliminação da Discriminação Racial, estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU), e fez parte da programação da campanha “21 Dias de Ativismo Contra o Racismo”, que consiste em ações, debates e encontros sobre a temática do racismo durante o mês de março, no Rio de Janeiro.


    O auditório da EJLA foi cercado pela exposição de quadros pintados por adolescentes que cumprem medidas socioeducativas no Degase, obras sobre a temática racial, produzidas nas escolas estaduais que funcionam dentro das unidades socioeducativas de internação, fruto da parceria do Neab com a Diesp.


    Com a presença de representantes de diversas unidades do Departamento, das escolas estaduais da Diesp, convidados e jovens que cumprem medidas socioeducativas no Degase, o encontro teve início com a mesa de abertura composta pela diretora da ESGSE, Janaína Abdalla; a diretora regional pedagógica da Diesp, Fernanda Lopes; o professor Aderaldo Pereira dos Santos, representando a Assessoria de Sistematização (ASIST) do Novo Degase e Flávia Lopes, do NEAB-ND.


    - Nós professores, enquanto formadores de opinião, precisamos falar sobre a temática racial e levar essa abordagem para dentro de sala de aula. A busca por esses debates deve ser constante – afirmou a diretora pedagógica da Diesp, Fernanda Lopes. - A história e as realizações do povo negro precisam sair da invisibilidade – reforçou.


    A representante do Núcleo de Estudos Afro Brasileiros, Flávia Lopes, ressaltou a relevância do material produzido pelos jovens com a temática racial, que foi exposto no Encontro:


    - É importante mostrar que por trás dos muros a gente pensa, sente, questiona, aprende, ensina, reflete, produz. O uso da arte é uma construção de saber, de ideias. E eles estão produzindo beleza, coisas boas – frisou Flávia.


    Na sequência, foi lançada a segunda edição da revista eletrônica "Aú", com publicações dos professores e alunos dos cursos promovidos pelo Neab, seguida da palestra “Ações Antirracistas no Novo Degase” contou com as presenças de Patricia dos Santos, professora da Faculdade de Formação de Professores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) e Daniela Araújo do Nascimento, servidora do Novo Degase e mestre em relações etnico raciais pelo Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), que abordaram a questão do racismo institucional, seus desdobramentos e mecanismos para lidar com situações racistas, que são configuradas como crime no Brasil há quase 30 anos (Lei 7716/89).

    Ainda na ocasião, foi exibido o filme “Lá no alto”, produzido por Luciano Vidigal, que cedeu a cópia da obra para o evento. Após a exibição, foi aberta a roda de conversa, com participação dos adolescentes e demais presentes.


    Fechando o encontro, foi aberta a visitação das exposições de fotos, quadros e esculturas produzidas para a ocasião.

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados