Novo Degase

Notícias

  • Novo Degase realiza o I Seminário de Formação dos Operadores do Sistema Socioeducativo do Polo Sul Fluminense

    03/12/2017

    Por Ascom Degase

    O Departamento Geral de Ações Socioeducativas, por meio da Escola de Gestão Socioeducativa  (ESGSE) Paulo Freire e a Coordenação Regional Socioeducativa – Polo Sul Fluminense e Costa Verde/Novo Degase em parceria com a Fundação Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), realizou, na última quinta-feira (30/11), o I Seminário de Formação dos Operadores do Sistema Socioeducativo do Polo Sul Fluminense e Costa Verde: Sistema Nacional de Socioeducação. 

    O evento aconteceu no auditório da Escola Técnica Pandiá Calógeras, em Volta Redonda, e contou com a participação de cerca de 200 pessoas. Ao longo do dia, quatro mesas de debate foram compostas e especialistas no atendimento socioeducativo abordaram temas como: A Política Nacional de Atendimento Socioeducativo: Avanços e Retrocessos; Educação, Cultura, Esporte e Lazer; Saúde Integral e Reinserção Social e Execução das Medidas Socioeducativas: O Olhar da Justiça e da Segurança Socioeducativas.

    Na mesa de abertura do evento estiveram presentes o chefe de Novo Degase, Alexadre Lessa, representando, na ocasião, o diretor geral do Novo Degase, Alexandre Azevedo; a  presidente  do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Volta Redonda, Adriana de Paula Amorim; a defensora pública da Infância e Juventude de Volta Redonda, Musa Máximo Gomes Ferraz; a promotora da Infância e Juventude de Volta Redonda, Flavia da Silva Marcondes; a juíza titular da 2ª Vara da Família, Infância e Juventude de Barra Mansa, Lorena Paola Nunes Boccia; o juiz titular  da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso de Volta Redonda, Alberto Pontes Garcia Junior; a secretária Municipal de Direitos Humanos de Volta Redonda, Dayse Pena; e o diretor da Escola Técnica Pandiá Calógeras, Rogério Paiva.

    A diretora da ESGSE, Janaina Abdalla, ressaltou que o evento está alinhado aos objetivos  do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase).

    - O fundamental deste seminário é a construção de “rede”, como aponta o Sinase, fortalecendo o diálogo e o debate de ideias entre todos os atores envolvidos no sistema socioeducativo. Com o sucesso do evento, daremos continuidade no próximo ano para que possamos avançar, ainda mais, nas discussões e nas propostas de melhorias para o sistema de garantia de direitos – afirmou Janaina.

    De acordo com Fabio Silvestre da Silva, supervisor de projetos na Fundação CSN, o evento é importante para levar até a Fundação o debate sobre inclusão social.

    - Temos uma sólida parceria com o Degase de dez anos e sabemos o quanto é fundamental o reconhecimento do trabalho do Departamento. O seminário surgiu a partir da necessidade da participação da Fundação na formação do operadores socioeducativos, fazendo com que a prefeitura também valorize as medidas em meio aberto, para que tenhamos, cada vez menos, adolescentes internados – concluiu Fabio.   


    Para o reponsável pela Coordenação Regional Socioeducativa – Polo Sul Fluminense e Costa Verde, Adriano Custódio, a participação dos diversos setores que envolvem o atendimento socioeducativo e da sociedade civil fortalecem a importância dos resultados obtidos após o seminário.

    - Ações como esta, que envolvem diversos setores da sociedade, enriquecem o debate sobre possíveis melhoras no sistema de garantia de direitos e reforçam a necessidade de novas discussões para se conseguir resultados ainda melhores – completou Adriano.

    Também houve, durante todo o Seminário, a exposição fotográfica “OLHARES”, sobre socioeducação e cotidianos. A mostra conta com fotos de autoria de adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa e tem curadoria de André Porfiro e Lívia Vidal.

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados