Novo Degase

Notícias

  • Projeto realizado com jovens do Novo Degase é finalista do Prêmio Innovare

    27/10/2017

    Por Ascom Degase 

    Na manhã desta quinta-feira (26/10), o campus da Coordenação de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (CECEL) do Novo Degase, recebeu a visita da equipe do Instituto Innovare, que anunciou esta semana que o projeto “Criando Juízo”, realizado no Departamento, está entre os 12 finalistas do Prêmio Innovare, que recebeu neste ano a inscrição de 710 práticas que contribuem para o aprimoramento da Justiça, realizadas por todo o Brasil.

    O projeto “Criando Juízo”, uma rede de apoio à cidadania por meio da aprendizagem, vem acontecendo por meio da articulação entre o Novo Degase; Ministério Público do Trabalho – Procuradoria Regional do Trabalho da 1ª Região; Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ); Tribunal Regional do Trabalho 1ª Região; Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ); Ministério do Trabalho – Superintendência Regional do Trabalho no Rio de Janeiro; Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 1ª Região (Amatra 1); a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro; e as empresas e entidades formadoras parceiras da iniciativa.

    Essa rede firmou um acordo de cooperação no final de 2016, formando a Comissão Interinstitucional do Estado do Rio de Janeiro para a Aprendizagem (Cierja), que visa a aplicação da Lei de Aprendizagem – que determina que as empresas de médio a grande porte devem possuir uma porcentagem equivalente a 5% e 15% de jovens aprendizes em trabalho e/ou estágio – aos adolescentes e jovens que estejam em cumprimento de medidas socioeducativas e outras vulnerabilidades.

    Esse é um projeto piloto, que tem o objetivo de se estender para todo o Brasil, e desde o final do ano passado já inseriu mais de 400 jovens no mercado de trabalho. Os adolescentes são capacitados durante 12 meses, com carteira de trabalho assinada, remuneração de R$ 550,00, entre outras garantias. São quatro horas diárias de aprendizagem (de segunda à sexta), divididas entre teoria e prática. Pela primeira vez, adolescentes que cumprem medida socioeducativa de internação também estão participando deste tipo de programa.

    O auditor fiscal do trabalho e coordenador do Projeto Inserção de Aprendizes no Mercado de Trabalho, Ramon Faria Santos, esteve presente na oportunidade e acompanhou a visita no Centro de Capacitação Profissional do Novo Degase, enquanto eram realizados os registros oficiais para a final da premiação.

    - Acreditamos que com a chegada à final do prêmio Innovare, nosso projeto pode ganhar um nível de publicidade ainda maior, fazendo essa proposta chegar a outras empresas que ainda não conseguimos alcançar e, quem sabe, torná-las novas parceiras para o próximo ano – reforçou Ramon.

    A cerimônia que revelará os vencedores do prêmio Innovare acontecerá em 5 de dezembro deste ano, no Supremo Tribunal Federal (STF).

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados