Novo Degase

Notícias

  • Cense Campos inicia projeto “Horta Orgânica”

    04/09/2017

    Por Ascom Degase 

    Coordenados por um agente socioeducativo, adolescentes em conflito com a lei que cumprem medida socioeducativa no Centro de Socioeducação Professora Marlene Henrique Alves iniciaram, dentro da unidade, uma plantação com mais de 30 tipos de plantas e hortaliças das mais variadas sem aplicação de agrotóxicos. 

    Ao todo, oito jovens participam do projeto e realizam, diariamente, toda a rotina que envolve o cuidado e a manutenção da horta. Os jovens já tem disponível para a colheita algumas opções como alface, beterraba, cenoura, couve, hortelã, entre outros. Tudo é utilizado para o consumo nas refeições da unidade.   

    De acordo com o servidor e coordenador do projeto, Bruno Guimarães, a expectativa é conseguir ampliar o número de jovens participantes do projeto. 

    - Como o resultado está sendo bastante positivo, acredito que vamos conseguir aumentar a participação dos jovens. Também estamos trabalhando para conseguir uma certificação, que fará com que os adolescentes levem o conhecimento para fora dos muros da unidade – afirmou Bruno. 

    Os responsáveis também estão organizando um espaço onde haverá uma criação de peixes. A iniciativa busca dar continuidade ao projeto da horta, fazendo com que os adolescentes participantes ampliem seus conhecimentos e tenham mais oportunidades de trabalho ao término da medida socioeducativa. 

    Segundo José Henrique Mendes, diretor da unidade, além do conhecimento adquirido pelos adolescentes, o projeto também busca uma maior integração de toda a unidade. 

    - Além de se tornarem responsáveis, os jovens estão recebendo uma capacitação e se integrando ainda mais. Com isso, o trabalho ultrapassa o objetivo de ser apenas uma horta, mas também reforça os vínculos de convivência entre os jovens e também de toda a unidade que, inclusive, se alimenta todos os dias com o resultado das colheitas – completou o diretor.

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados