Novo Degase

Notícias

  • Fundação Mokiti Okada realiza doações para o Novo Degase

    07/10/2016

    Por Ascom Degase

    O Departamento Geral de Ações Socioeducativas recebeu, ao longo da última semana, doações do parceiro Fundação Mokiti Okada (FMO) que presta assistência social com oficinas de horta caseira e ikebana (arranjos florais). O convênio, viabilizado através do Escritório de Projetos (Gepro), mantém atividades há quatro anos no Departamento. 

    Das doações constaram principalmente absorventes, sabonetes, cremes dentais, além de outros itens como camisetas, roupas de cama, toalhas e shampoo. De acordo com a gerente da Gepro, Rachel Frischgesell, as doações chegam em uma boa hora, devido ao aumento do número de apreensões e internações de adolescentes.  

    - São itens de primeira necessidade, especialmente para a mulher. Muitas meninas, principalmente em situação provisória, não recebem visitas de familiares, ou estes não tem condições de trazer coisas que elas precisam, nem mantém uma frequência de visita que atenda a necessidade. Cabe a nós olhar com carinho e garantir dignidade – explicou Rachel, acrescentando que os itens estão sendo arrolados e contados para serem distribuídos. 

    Responsável há 14 meses pela filial da FMO no Rio de Janeiro, Alexandre Nascimento falou sobre a importância do Instituto estar envolvido na socioeducação de jovens no Estado, considerando importante não apenas como mais um convênio, mas acima de tudo uma participação social, visando um mundo melhor e a mudança de conduta do adolescente.

    - Desde 1971, temos uma secretaria de sustentabilidade e socioeducação com atividades em várias regiões do Brasil. É uma atividade gratificante porque tem início meio e fim. Muitos adolescentes saem com uma atividade de valor e prazerosa. Essa parceria muito forte e estreita com o Degase pra nós - representantes, oficineiros, agrônomos, etc. é prazeroso pois vemos o resultado desse trabalho. Todos saímos daqui muito satisfeitos quando observamos que os meninos e meninas através dessa ferramenta conseguem mudar seu interior, melhorar seu caráter e se reinserir na própria família e na sociedade – contou Alexandre. 

    O responsável pelo instituto, que também oferece atividades aos servidores algumas vezes ao ano, contou que recentemente recebeu o vídeo de um jovem do Criaad Niterói que, orientado por um agrônomo que leciona na unidade, desenvolveu uma horta no local onde morava quando recebeu a liberação de sua medida:

     - O adolescente mostrou imagens de lindos canteiros com plantação de alface, tomate e couve, informando que está trabalhando e estudando. Essa ferramenta possibilitou nele uma mudança de postura e de comportamento fazendo com que realmente o objetivo fosse alcançado: a reintegração do jovem na sociedade e se tornar protagonista de sua história - finalizou o representante da FMO.

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados