Novo Degase

Notícias

  • Cecel lança projetos nas unidades da Ilha e inaugura Sala de Jogos

    31/08/2016

    Por Ascom 

    Na última quinta-feira (25/8) a Coordenação de Educação Cultura Esporte e Lazer (Cecel) recebeu em seu campus uma programação especial como lançamento do projeto Formando Uma Geração. O grupo SBC Capoeira, dos mestres Sambureco, Onça e Jurandir, se apresentou aos adolescentes da Escola João Luiz Alves (EJLA) e do Centro de Socioeducação Professor Antônio Carlos Gomes da Costa (Cense PACGC), ensinando cantos, manejos e variações da capoeira, que dialoga com samba, luta, história e outros aspectos da cultura negra. 

    Após o grupo, MC Cacau trouxe raps conhecidos, cantou outras canções e emprestou batida sonora a dois rappers internos da EJLA. Os jovens, que já têm feito apresentações internas e externas, homenagearam com suas composições as mães, Cecel e equipes técnicas do Novo Degase. Em seguida, o  coordenador da Cecel, George Fox, anunciou uma parceria, com ajuda de MC Cacau, para gravação de um CD desses dois adolescentes. Finalizando a atividade, o pastor Tuninho trouxe uma mensagem de esperança aos presentes. 

    O Projeto Formando Uma Geração atenderá as unidades da Ilha do Governador com as seguintes atividades: Capelania e projeto “Papo Reto”, todas; Curso Básico de Cabeleireiro e Curso Básico de Costura, campus Cecel; Oficina de Capoeira, Cense Dom Bosco e EJLA; Oficina de Futebol 7, Centro de Recursos Integrados ao Atendimento do Adolescente (Criaad) Ilha e EJLA; Introdução Musical, Cense Dom Bosco e EJLA. A oficina de futebol conta com apoio da Federação de futebol de 7 do Estado do Rio de Janeiro e na oficina musical os jovens aprenderão a confeccionar berimbau.  Cada atividade será executada pela Associação Resgate dos Valores Humanos (Arevah), sem ônus para o Departamento. 

    A ocasião também marcou a abertura da sala de jogos no campus Cecel. O espaço recebeu doação de vários brinquedos de tabuleiro como batalha naval, banco imobiliário, palavras cruzadas, damas, etc. Responsável pelas atividades da sala, o agente socioeducativo Wagner Arruda contou como será o funcionamento. 

    - A ideia é ocupar o tempo ocioso e premiar os adolescentes que obtiverem indicação das equipes técnicas por bom comportamento, cumprimento de outras atividades, boa frequência escolar etc. O dia vago será para organização do espaço, avaliação e arrolamento dos adolescentes que poderão frequentar nos dias seguintes. Dois adolescentes também foram premiados como monitores dessa oficina – explicou Arruda. A sala estará em funcionamento diariamente, exceto às terças-feiras, de 9h as 17h, recebendo socioeducandos.

     

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados