Novo Degase

Notícias

  • Criaad Nilópolis realiza I Semana da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha

    01/08/2016

    Por Ascom Degase

    Na última semana, entre os dias 26 a 29 de julho, o Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (Criaad) de Nilópolis, realizou a I Semana da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, com uma programação diária para celebrar o dia internacional da mulher negra, comemorado em 25 de julho.

    A unidade de cumprimento de medida socioeducativa de semiliberdade, exclusivamente feminina, reuniu diversos segmentos artísticos e culturais para refletir com as adolescentes a questão de ser uma mulher negra dentro da sociedade.

    No primeiro dia, foi exibido o curta-metragem “Elekô”, totalmente produzido por mulheres que fazem parte do Coletivo Mulheres de Pedra, e trazem para as telas a visão sobre a ancestralidade da mulher negra e como elas se enxergam na história do Brasil. O filme foi seguido de uma roda de conversa das adolescentes com a pedagoga do Novo Degase e integrante do Coletivo, Lívia Vidal.

    - Nós estamos em um espaço crucial para falar sobre esse tema. Essas adolescentes, antes de chegarem aqui, já passaram por um processo de exclusão social e de violação de direitos. É por isso que precisamos discutir problemas que elas vivenciam, mostrando que não são problemas individuais, mas coletivos. Elas precisam se identificar, assumir sua história dentro da sociedade. Nossa maior arma de transformação, e de combater esses problemas, é justamente identificá-los e fazê-las enxergar a força que têm para superá-los. – ressaltou a pedagoga.

    Entre os assuntos mais comentados durante a roda, a ditadura da “boa aparência” e da “beleza”, que durante muito tempo excluiu mulheres negras e de cabelos crespos, foi um tema unânime entre as meninas.

    Ainda durante a programação da Semana comemorativa, também aconteceram as oficinas de turbante com oficineiras do Centro de Integração da Cultura Afrobrasileira (Ciafro); oficinas de bonecas Abaiomy (símbolo de força e tradição da mulher negra); exposição fotográfica “Movimento e Som” e roda de conversa com o fotógrafo Jorge Ferreira; apresentações artísticas da Secretaria de Cultura de Nilópolis; atividades dirigidas para as adolescentes e, no último dia de evento, a apresentação da exposição para pais e responsáveis das meninas. 

    O evento contou ainda com o apoio da Assessoria de Sistematização Institucional (Asist), da Escola de Gestão Socioeducativa Paulo Freire (ESGSE) e do Núcleo de Estudos Afrobrasileiros (Neab) do Novo Degase, além da Pastoral da Igreja Metodista da Juventude em Conflito com a Lei, que realiza trabalhos voluntários dentro da unidade. 


    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados