Novo Degase

Notícias

  • Novo Degase assina convênio com a TV Alerj

    02/06/2016

    Por Vanessa Schumacker - Ascom Alerj

    Vídeos produzidos por internos e ex-internos do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) serão exibidos na TV Alerj às 21h50 das quartas-feiras. O primeiro programa vai ao ar na próxima semana no dia 8 de junho. O convênio para iniciar a programação foi assinado entre a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), a secretaria de Estado de Educação (Seeduc) e o Degase nesta terça-feira (31/05). O material que será veiculado é resultado do trabalho feito nas oficinas da TV Degase, oferecido duas vezes por semana (manhã e tarde) na unidade da Ilha do Governador.

    Em cinco anos de existência, mil alunos já foram capacitados. Nas aulas teóricas e práticas, os adolescentes aprendem técnicas de filmagem, direção, edição e roteirização. Os cursos têm duração de três meses, na única oficina mista oferecida pelo Degase, com a presença de meninos e meninas.

    O objetivo, além de ajudar no processo de ressocialização dos jovens atendidos e prepará-los para o mercado de trabalho, é fazer com que eles se vejam através das câmeras e construam a sua identidade num ambiente onde os adolescentes não podem ver a sua própria imagem – como em todas as unidades prisionais do Brasil, ali são proibidos espelhos. "Tem menino que fica dois, três anos, sem ver a sua própria imagem e isso é muito complicado para um adolescente”, disse o psicopedagogo Eduardo Caon, coordenador do projeto que já ganhou a Medalha Tiradentes, maior honraria concedida pela Alerj, em 2012. Para Caon, há uma visão distorcida a respeito desses jovens. “Só 3% deles têm envolvimento com crimes violentos. O traço comum é a desestruturação familiar", ressaltou Caon.

     

    TV aberta

    O diretor da TV Alerj, Jackson Emerick, lembrou que a partir do próximo ano a TV se tornará pública, e o alcance da programação será ainda maior. "A visibilidade desses meninos vai aumentar ainda mais. Esse trabalho é um incentivo à criatividade desses adolescentes é fundamental que eles tenham esse espaço para transmitir o que produzem durante a ressocialização", disse. O Diretor-Geral do Degase, Alexandre Azevedo de Jesus, disse que a oportunidade é "espetacular. "Agora toda a sociedade vai ouvir o que eles desejam, o que o os levou a fazer uma escolha socialmente não aceita e o que experimentaram na trajetória de vida deles. É essencial incluir a sociedade nessa conversa", completou Alexandre.

    O deputado licenciado e secretário de governo do Município do Rio, Rafael Picciani, afirmou que é dever do Parlamento abrir as portas para assuntos que sejam de interesse da sociedade. "O futuro dos nossos jovens e propostas que possam permitir que esses meninos tenham oportunidades são do interesse de todos. A linha entre o erro e o acerto na juventude é tênue e projetos como esse podem tirá-los do cometimento de qualquer infração. Fico feliz em ver essa proposta prosperar aqui na Alerj e desejo que essa parceria seja duradoura", disse Picciani.

     

    Mercado de trabalho

    Interno do Degase, F.M., de 16 anos, disse que as oficinas estão ajudando a escolher uma profissão. "Estou pela terceira vez no Degase, mas só desta vez me envolvi com o projeto. Gosto muito de fazer reportagens e já penso em fazer jornalismo. Foi muito bom ter essa oportunidade na minha vida", relatou. Para Priscila da Silva Alves, ex-interna do Degase, o que aprendeu na oficina foi fundamental para a escolha da profissão. "Eu não conhecia nada da área e me identifiquei muito. Quando saí do projeto, já busquei me aprimorar e fazer outros cursos. Depois voltei como monitora na oficina do Degase e outras portas se abriram pra mim. Hoje é do meu trabalho com vídeo e fotografia que tiro o meu sustento", disse Priscila.

    O deputado Edson Albertassi (PMDB), que conduziu o evento, disse que essa parceria traz dignidade ao parlamento. "Parcerias importantes como essa vão trazer a esses meninos e meninas a oportunidade de uma iniciação no trabalho que pode vir a se tornar uma carreira. Iniciar um projeto como esse é importante e essa parceria nos enche de orgulho", declarou Albertassi.

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados