Novo Degase

Notícias

  • CAI Belford Roxo realiza oficina de saúde sobre tatuagem

    28/07/2015

    Por Ascom


    A equipe de Saúde Mental do Centro de Atendimento Intensivo Belford Roxo  (CAI Baixada) realizou oficina de orientação terapêutica e artística para os adolescentes. A atividade foi de organização da terapeuta ocupacional da unidade, Doraice Sisnande dos Santos, e contou com a presença de Daniel Engelke, artista plástico, "Coé", artista e rapper, e Thayná Sisnande dos Santos Souza, bacharel em Farmácia e mestranda em Ciências Farmacêuticas. 

    A programação foi dividida em três momentos. No dia 6 de junho, houve orientação e reflexão em saúde - doenças adquiridas com práticas erradas de tatuagens ou marcações na pele feitas artesanalmente durante período de internação, como hepatite, HIV, infecções etc., além de uma oficina de iniciação com técnicas de desenho. Já no dia 7 de julho, foi realizado o segundo encontro quando os adolescentes puderam executar a aplicação prática e a expressão artística livre, com criações produzidas individualmente - a partir da aula de iniciação. 

    O terceiro e último encontro será dia 30 de julho. A arte será em grafite, contando com os artistas Daniel e Coé. Os jovens terão, ainda, a oportunidade de expressar, através do grafite, a vida real e entoar um “novo hino” através do rap, além de contar e recontar suas histórias. 

    Atualmente, o evento atende cerca de 60 adolescentes em cumprimento de medida de internação, mas a proposta é de que a iniciativa se estenda, em breve, para a internação provisória. O diretor do CAI Baixada, Luiz Fernando, comentou sobre importância da integração para o sucesso das atividades.

    - A parceria dos atores socioeducativos é de fundamental importância: a Escola Estadual Barbosa Lima Sobrinho, o plantão dos agentes, a direção, a manutenção e a cozinha realizam um trabalho uníssono que traz resultados positivos e mudança de paradigmas. A participação desses artistas no CAI são uma forma de “quebrar muros”, permitindo que “o mundo lá de fora” entre na unidade. Nosso objetivo é que os nossos jovens possam sonhar com um mundo de melhores oportunidades, ampliando o poder de escolha – disse o diretor.

     

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados