Novo Degase

Notícias

  • Degase promove debate sobre o livro: Padre Severino – da Pessoa ao Instituto

    11/06/2014

    Por Ascom


    Nesta terça-feira (10/06), o Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Novo Degase) realizou um debate sobre o livro “Padre Severino – da Pessoa ao Instituto”, escrito pelos servidores Aderaldo Pereira dos Santos e Raul Japiassu Câmara. O encontro aconteceu no Centro de Socioeducação Dom Bosco, local que no passado levou o nome do sacerdote.

     

    A publicação, lançada em 2013, é dividida em duas partes: Inicialmente, os autores contam a história do carioca José Severino da Silva. Nascido em 1867, Severino ordenou-se sacerdote e se tornou missionário da Igreja Católica. Dedicou a vida a cuidar de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade, tendo entre diversas ações, dirigido e criado instituições e abrigos com este fim.

     

    Num segundo momento, a obra retrata como se deu a criação do Instituto Padre Severino, que surgiu como um local de estudo psicoterápico, durante o período que esteve vinculado ao Serviço de Assistência a Menores (SAM). Ambas as partes são resultado de pesquisas ao Arquivo da Cúria da Catedral Metropolitana do Rio, à Biblioteca Nacional e a textos sobre a história de atendimento à infância pobre no Brasil.

     

    Para Aderaldo Pereira, o livro é um trabalho de resgate.


    - Queremos, com a publicação, resgatar este nome, que é um dos principais símbolos do Degase, além de valorizar da história das unidades – afirmou o autor.


    A Escola João Luiz Alves, construção existente desde 1926, será a próxima unidade a ter sua história pesquisada.Segundo Raul Japiassu Câmara, um dos intuitos do livro é estimular o servidor na promoção do registro dessa memória e convocá-los a participar desse processo de produção e valorização do Departamento.


    - Desejamos que os funcionários do Degase se sintam estimulados a aprofundar essa análise sobre as realidades que vivemos. Nosso objetivo também é estimular o servidor na promoção do registro dessa memória e convocá-los a participar desse processo de produção e valorização do Departamento - completou Raul. 

    Voltar

  • Revista AÚ
Tecnologia: PRODERJ - Todos os direitos reservados